‘Esperar enquanto tal’: A política de tardar

  • Glyn Davis University of Edinburgh, Edinburgh College of Art, School of Design, EH1 2LE, Edinburgh
Palavras-chave: Esperar, Lav Diaz, Wang Bing, Slow cinema, Cinema experimental

Resumo

Este ensaio explora o tema da espera em relação com o cinema. Analisa, em particular, filmes que abordam a questão da espera através da longa duração, focando-se num exemplo de “caixa negra” (Death in the Land of Encantos, de Lav Diaz) e noutro exemplo de “cubo branco” (Crude Oil, de Wang Bing). O ensaio resume várias maneiras através das quais a espera tem sido teorizada e interroga como podem ser relacionadas com o cinema. Para além de explorar as maneiras através das quais a espera funciona em relação com a imagem em movimento em salas de cinema e galerias, o ensaio explora a política de esperar. Mesmo aqueles filmes que se concentram nos usos políticos opressivos da espera, conclui-se, podem oferecer relances de maneiras em que a espera pode ser usada positivamente.

Biografia Autor

Glyn Davis, University of Edinburgh, Edinburgh College of Art, School of Design, EH1 2LE, Edinburgh

Glyn Davis é Chancellor's Fellow e Reader na Escola de Design do Edinburgh College of Art da Universidade de Edinburgo. É o co-editor de Warhol in Ten Takes (BFI, 2013) e o co-autor de Film Studies: A Global Introduction (Routledge, 2015).

Publicado
2017-04-24
Secção
Dossier Temático