Aspectos da dramaturgia num projeto de video mapping de dança: Um estudo de caso do projeto 'Espaço Tempo Movimento' (ETM)

  • Lenine Vasconcellos de Oliveira Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Educação Física e Desportos, Departamento de Arte Corporal, 21941-599, Rio de Janeiro
Palavras-chave: Dramaturgia, Video Mapping de Dança, Monumentalidade, Transitoriedade

Resumo

O presente artigo traz uma análise da dramaturgia do video mapping de dança “Espaço Tempo Movimento” (ETM), que teve lugar no Centro Coreográfico do Rio de Janeiro em Maio de 2016, tomando como parâmetros a monumentalidade do suporte e a transitoriedade do público.  A dramaturgia é analisada a partir das cenas desse video mapping, com auxílio conceitual dos filósofos Roger Scruton, Georges Didi-Huberman e Hans Ulrich Gumbrecht, utilizando os conceitos, respectivamente, de ‘beleza’, ‘imagem tautológica’ e ‘presença’, e enfatizando, sobretudo, a maneira como conceitos e autores auxiliaram o dramaturgo na busca dos resultados intencionados. Adotou-se uma visão “de dentro” para refletir sobre o processo criativo.

Biografia Autor

Lenine Vasconcellos de Oliveira, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Educação Física e Desportos, Departamento de Arte Corporal, 21941-599, Rio de Janeiro

Professor do Departamento de Arte Corporal da Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, responsável pelas disciplinas de Música dos cursos de Dança da instituição. Doutor em Artes Cênicas pela UNIRIO. Mestre em Engenharia Mecânica (área de acústica) pela COPPE-UFRJ (2005), Bacharel em Física pela UFRJ (1997). Músico profissional com experiência nacional e internacional. Publicações nas áreas de Acústica Arquitetônica e Artes Cênicas.

Publicado
2020-01-22