A Contribuição do Festival É Tudo Verdade ao Cânone do Documentário Brasileiro

Palavras-chave: Festivais de cinema, documentário, cânone, cinema brasileiro, É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários

Resumo

O presente artigo integra um conjunto de pesquisas que têm repensado o lugar dos festivais na cultura cinematográfica. Nossa análise se volta para o É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, propondo um debate sobre o cânone cinematográfico mobilizado pelo evento. Dirigimos especial atenção às mostras retrospectivas do documentário brasileiro e às publicações apoiadas pelo festival. Buscamos, ainda, colocar as propostas do evento em diálogo com outras leituras do cânone elaboradas por festivais brasileiros de filme documentário. Esperamos, assim, oferecer uma contribuição inicial para um debate sobre os festivais audiovisuais e a história do cinema brasileiro.

Referências

Belico, Ewerton. 2012. “Cânone e Contra-Cânone: Para Aquém da Marginalidade e do Compromisso”. In Catálogo Fórumdoc.bh – 16º Festival do Filme Documentário e Etnográfico, editado por Glaura Cardoso Vale, 27-30. Belo Horizonte: Associação Filmes de Quintal.

Bernardet, Jean-Claude. 2008. Historiografia Clássica do Cinema Brasileiro. São Paulo: Annablume.

Bernardet, Jean-Claude. 1979. Cinema Brasileiro: Propostas para uma História. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Carvalho, Vladimir. 2015. Jornal de Cinema. São Paulo: É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários/ Imprensa Oficial.

Cesar, Amaranta. 2018. “De Cachoeira à Paris: Festivals Engagés”. Autres Brésils. Acesso em 6 de dezembro de 2020. https://www.autresbresils.net/De-Cachoeiraa-Paris-festivals-engages

Cesar, Amaranta. 2017. “Os Festivais Ainda Olham Pouco para a Produção dos Novos Sujeitos Históricos: Entrevista concedida a Adriano Garrett”. Cine Festivais. Aceso em 6 de dezembro de 2020. https://cinefestivais.com.br/os-festivais-ainda-olham-pouco-para-a-producao-dos-novos-sujeitos-historicos/

Da-Rin, Sílvio. 2004. Espelho Partido: Tradição e Transformação do Documentário. Rio de Janeiro: Azougue Editorial.

De Valck, Marijke. 2007. Film Festivals: From European Geopolitics to Global Cinephilia. Amsterdam: Amsterdam University Press.

Di Chiara, Francesco; Re, Valentina. 2011. “Film Festival/ Film History: The impact of film festivals on cinema historiography. Il Cinema Ritrovato and beyond.” Cinèmas: Journal of Film Studies 21 (2-3): 131-151.

Formaggini, Beth. 2002. “Texto de Apresentação da Retrospectiva Cinema na TV – Globo Shell Especial e Globo Repórter (1971-1979)”. In Catálogo É Tudo Verdade 2002 – 7º Festival Internacional de Documentários, editado por Paulo Bocatto, 92-104. São Paulo: É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários.

Freitas, Luciana de Paula. 2020. “Mirada Común a las Visiones Plurales: Los Festivales de Cine Indígena en Brasil”. Diálogo 23 (1): 21-29.

Galvão, Maria Rita. 1975. Crônica do Cinema Paulistano. São Paulo: Ática.

Gomes, Paulo Emílio Salles. 1980. Cinema: Uma Trajetória no Subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Gonçalves, Beatriz Rodovalho. 2020. “Festival da Libertação Tecnopobre: sobre CachoeiraDoc”. Aniki 7 (2): 245-252.

Labaki, Amir. 2000. “Texto de Apresentação da Retrospectiva Dez vezes Brasil”. É Tudo Verdade 2000 - 5º Festival Internacional de Documentários. Acesso em 6 de dezembro de 2020. http://bdetudoverdade.tempsite.ws/2000/iat2000_retrobrasil.htm

Labaki, Amir. 2005. É Tudo Verdade: Reflexões sobre a Cultura do Documentário. São Paulo: Francis Editora.

Labaki, Amir. 2006. Introdução ao Documentário Brasileiro. São Paulo: Francis.

Labaki, Amir. 2010. É Tudo Cinema: 15 Anos de É Tudo Verdade. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.

Labaki, Amir. 2015. A Verdade de Cada Um. São Paulo: Cosac & Naify.

Lins, Consuelo. 2004. O Documentário de Eduardo Coutinho: Televisão, Cinema e Vídeo. Rio de Janeiro: Zahar.

Lins, Consuelo e Mesquita, Cláudia. 2008. Filmar o Real: Sobre o Documentário Brasileiro Contemporâneo. Rio de Janeiro: Zahar.

Nagib, Lúcia. 2002. O Cinema da Retomada: Depoimentos de 90 Cineastas dos Anos 90. São Paulo: Editora 34.

Mager, Juliana Muylaert. 2019. “É Tudo Verdade? Cinema, Memória e Usos Públicos da História”. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal Fluminense.

Maia, Kamyla Faria. 2015. “Festival enquanto Festa e Dispositivo nos Processos de Visibilidade do Cinema Documentário Brasileiro Pós-retomada: o Estudo de Caso do É Tudo Verdade”. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Goiás.

Mattos, Maria Teresa. 2018. “O Festival do Rio e as Configurações da Cidade do Rio de Janeiro”. Tese de Doutorado. Programação de Pós-Graduação em Comunicação, Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Melo, Izabel de Fátima Cruz. 2018. “Cinema, Circuitos Culturais e Espaços Formativos: Sociabilidades e Ambiência na Bahia (1968-1978)”. Tese de Doutorado. Programação de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais, Universidade de São Paulo.

Morettin, Eduardo. 2005. “Dimensões Históricas do Documentário Brasileiro no Período Silencioso.” Revista Brasileira de História 25 (49): 125-152.

Mourão, Maria Dora e Labaki, Amir. 2005. O Cinema do Real. São Paulo: Cosac & Naify.

Pires, Bianca Salles. 2019. “A Formação de Públicos Cinéfilos: Circuitos Paralelos, Museus e Festivais Internacionais”. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Ramos, Fernão e Miranda, Luiz Felipe. 2000. Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: Senac.

Schvarzman, Sheila. 2004. Humberto Mauro e as Imagens do Brasil. São Paulo: UNESP Editora.

Schvarzman, Sheila. 2007. “História e Historiografia do Cinema Brasileiro: Objetos do Historiador”. Cadernos de Ciências Humanas 10 (17): 15-40.

Simonard, Pedro. 2006. A Geração do Cinema Novo. Rio de Janeiro: Mauad.

Souza, Ignácio de Melo. 2003. O Estado Contra os Meios de Comunicação (1889-1945). Rio de Janeiro: Annablume.

Stringer, Julian. 2013. “Regarding Film Festivals: Introduction.” In The Film Festivals Reader, edited by Dina Iordanova, 59-68. St. Andrews: St Andrews Film Studies Publishing House.

Tavares, Mariana. 2014. Helena Solberg: Do Cinema Novo ao Documentário Contemporâneo. São Paulo: É Tudo Verdade. Festival Internacional de Documentários/Imprensa Oficial.

Teixeira, Francisco Elinaldo. 2003. Documentário no Brasil: Tradição e Transformação. São Paulo: Summus Editorial.

Vallejo, Aida. 2014. “Festivales Cinematográficos. En el Punto de Mira de la Historiografía Fílmica.” Secuencias – Revista de Historia del Cine 39 (1): 11-42.

Vallejo, Aida. 2018. “Festivales de Cine Documental en Iberoamérica: Una Cartografía Histórica. Cine Documental 18: 144-171.

Publicado
2021-01-23